Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Antonio C. A. Maximiano’ Category

Na década de 60, surgiram novos modelos alternativos ao tipo ideal weberiano. Vale lembrar que este consiste em um modelo burocrático, com excesso de regras, em que os trabalhadores são vistos como peças de máquinas ou seres estritamente profissionais, cujos seus sentimentos e comportamentos ficam em segundo plano. Já os novos modelos que surgiram, retratam organizações cujo funcionamento depende mais das pessoas do que das regras impessoais do tipo ideal de Weber. (mais…)

Read Full Post »


Na sociedade moderna aparecem problemas de natureza intrinsecamente complexa, causados pela interação de diferentes fatores, que nas décadas anteriores eram inexistentes, tais como: grandes concentrações urbanas, esgotamento de recursos naturais, transportes, ecologia, educação, evolução tecnológica avançada, catástrofes naturais ou causadas pelo homem, dentre outros. Tais aspectos constituem a complexidade da situação contemporânea para os administradores das organizações públicas e privadas, influenciando em suas decisões. Vale dizer que a ferramenta para enfrentar a complexidade consiste no enfoque sistêmico, também chamado de pensamento sistêmico. (mais…)

Read Full Post »

Desde o início da moderna sociedade industrial, percebeu-se a importância do comportamento e sentimentos das pessoas para a produção e desempenho das organizações além dos aspectos técnicos e métodos de trabalho, estes, o foco da escola clássica. O surgimento dos sindicatos, bem como o movimentos dos luddistas, mostraram o grande potencial das organizações de gerar insatisfações para os trabalhadores. Porém, como aponta MAXIMIANO (2000), a despreocupação da escola clássica com os fatores humanos é apenas aparente. Havia pessoas, dentro do movimento da administração científica, que se preocupavam com o comportamento humano e seus impactos sobre a administração. Pode-se citar, dentre os pioneiros da administração que adotaram uma ótica humanista: Mary Parker Follett, o casal Gilbreth, Henry Gantt e Hugo Munsterberg.  Estas pessoas começaram com o enfoque comportamental dos humanistas, que ganhou força tanto na teoria quanto na prática da administração e desenvolveu-se ao lado do enfoque técnico nascido com Taylor e Ford. (mais…)

Read Full Post »

Em linhas gerais, administrar significa planejar, organizar, dirigir e controlar, que consiste na definição da escola do processo administrativo – essa escola define não só o processo administrativo, como também o papel dos gerentes, em termos dessas quatro funções. Essas idéias foram divulgadas primeiramente por Henri Fayol (1841 – 1925), que junto com Frederick Taylor (1856 – 1915) e Max Weber (1864 -1920), fez parte da escola clássica da administração.

HENRI FAYOL (1841 – 1925) E O PROCESSO ADMINISTRATIVO

Jules Henri Fayol

Fayol passou grande parte de sua vida na corporação mineradora e metalúrgica francesa Comambault, (mais…)

Read Full Post »