Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘PSICOLOGIA’ Category

Desentendimentos. Quem nunca passou por um? Seja com um amigo, namorado, ou com um familiar. Já parou para pensar porque eles acontecem?

Comunicação, mal entendido, desentendimento, Nietzsche.

Não existe verdade e fatos, apenas interpretações.

Para Nietzsche, “A palavra mais ofensiva e a carta mais grosseira são melhores e mais educadas que o silêncio”. O que ele quis dizer com isso? Conflitos psicológicos, em sua maioria, são iniciados pelo que não se diz do que pelo que se diz. Por exemplo, (mais…)

Read Full Post »

amor-paixao-fases-como-manter

Acredito que nunca arrisquei a escrever sobre amor. Por um lado parece ser meio clichê, mas dependendo do ponto vista, é um tema interessante. Acredito que todos aqueles que amam alguém buscam entender melhor sobre o amor, pois ele não tem manual de instrução. Ele se constrói. E para se construir uma relação amorosa de forma saudável, deve-se tomar cuidado para não cometer aqueles erros de iniciantes. Sim, o amor é um grande aprendizado, é algo que você pode aprender não apenas na prática, mas pode buscar outros meios como a leitura para saber como lidar de maneira mais leve na própria prática. (mais…)

Read Full Post »

Lalita-Hamil-and-Marney-Rose-Edge-Freedom-Winning-Painting-liberdade-desabafo-regras

Insira uma legenda

Lalita Hamill and Marney-Rose Edge | Freedom – Winning Painting

Vivemos cercados de regras. Regras de conduta, de postura, de gramática, dentre outras milhares que nós, humanos, inventamos para colocar o mundo em ordem, visando uma sociedade harmônica. Comecei a escrever e colocar minhas ideias fora da caixa no início de minha adolescência e até hoje nunca tinha escrito um texto em primeira pessoa, devido à “regra”: sempre se deve escrever um texto preferencialmente na terceira pessoa do singular ou plural para demonstrar o que pensamos de modo menos parcial possível. Porém, essa regra, assim como tantas outras, me prende. Ficar preso a algo nos deixa infeliz, sufocados, perturbados ou insatisfeitos com algo – pelo menos acontece comigo. (mais…)

Read Full Post »

Desenho por Mariana Lorenzo. 2011.

Somos o maior vírus de todos os tempos

Possuímos uma dupla sabedoria, porém um triplo egoísmo

Somos destruidores por natureza, sugadores dos recursos naturais

Dizem que a cura para a Terra está longe de ser encontrada

Mas na verdade, para o mundo não morrer, só depende do próprio vírus

Ele precisa passar a ser duplamente egoísta e triplamente sábio

Pois se o mundo morrer, ele também morrerá – afirmo! (mais…)

Read Full Post »

Dance. Henri Matisse. 1910.

“Se Deus não existe, tudo é permitido”, afirma o escritor russo Fiódor Dostoiévski no livro Os Irmãos Karamazov (1879). Vale dizer que esta frase é freqüentemente citada em relação à obra mencionada acima, resumindo de forma genérica o que o autor quis dizer em um trecho do livro onde narram a respeito de um artigo que o personagem Ivan Karamazov acaba de publicar em uma revista:

… ele (Ivan Fiodorovitch Karamazov) declarou em tom solene que em toda a face da terra não existe absolutamente nada que obrigue os homens a amarem seus semelhantes, que essa lei da natureza, que reza que o homem ame a humanidade, não existe em absoluto e que, se até hoje existiu o amor na Terra, este não se deveu a lei natural, mas tão-só ao fato de que os homens acreditavam na própria imortalidade. Ivan Fiodorovitch acrescentou, entre parênteses, que é nisso que consiste toda a lei natural, de sorte que, destruindo-se nos homens a fé em sua imortalidade, neles se exaure de imediato não só o amor como também toda e qualquer força para que continue a vida no mundo. E mais: então não haverá mais nada amoral, tudo será permitido, até a antropofagia. Mas isso ainda é pouco, ele concluiu afirmando que, para cada indivíduo particular, por exemplo, como nós aqui, que não acredita em Deus nem na própria imortalidade, a lei moral da natureza deve ser imediatamente convertida no oposto total da lei religiosa anterior, e que o egoísmo, chegando até ao crime, não só deve ser permitido ao homem, mas até mesmo reconhecido como a saída indispensável, a mais racional e quase a mais nobre para a situação. (mais…)

Read Full Post »

O Deus de Michaelangelo – criando o Sol e a Lua. Capela Sistina. 1508-1512.

A famosa pintura de Deus de Michelangelo na Capela Sistina corresponde à imagem de Deus para a maioria dos ocidentais, que serve como um exemplo de caráter para muita gente: o rosto da pintura transmite certa bravura e autoridade; o cabelo grisalho denuncia a idade, refletindo a sabedoria; e em oposição, o corpo é musculoso e saudável. Tais atributos resultam em um homem ideal para governar os céus e a Terra.

(mais…)

Read Full Post »

God appearing to St Mary Magdalen and St Catherine of Siena – 1508. Fra Bartolommeo della Porta

O homem, à medida que sofria mutações e seu cérebro ficava maior, foi aumentando seu nível intelectual e aos poucos foi realizando seus traços culturais. Convém mencionar que um dos primeiros feitos culturais foi uso de ferramentas, a domesticação do fogo e a construção de moradias. (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »